Empresas tem até o final do mês para enviar o eSocial

Aos poucos, o eSocial está se tornando obrigatório. As empresas com faturamento de mais de 4,8 milhões de reais por ano tem até o dia 31 de agosto para completarem a implantação do sistema. As empresas com faturamento inferior a esse valor (micro e pequenas empresas (MPE) e Microempreendedores Individuais (MEI) com empregados têm até o mês de novembro, em que está previsto início da terceira fase do programa, para realizar a adesão.


Entenda o novo prazo

97% das empresas com faturamento anual de mais de R$78 milhões já integram o sistema. Mas, as MPEs não conseguiriam aderir à plataforma se o prazo obrigatório fosse somente até julho. De acordo com pesquisa realizada pela Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas (Fenacon), 28,2% das empresas ainda não começaram a implantar o sistema e só 50,6% verificaram se há divergências entre o cadastro interno de funcionários e os bancos de dados do governo.

 O levantamento aponta que os maiores desafios destacados pelas empresas são: adequação de sistemas (33,9%), resistência organizacional das empresas (33,1%) e  necessidade de efetuar alterações operacionais (17,5%).

Saiba como se preparar

Com o prazo da obrigatoriedade se aproximando, resta às empresas se prepararem e ajustarem sua rotina ao uso da nova plataforma, que mesmo que ainda não seja obrigatória, já tem dado trabalho aos empresários.

 “Essa nova plataforma exige que as empresas ou escritórios de contabilidade tenham uma relação muito próxima de seus colaboradores. Mesmo que as mudanças sejam mais vivenciadas nos departamento de recursos humanos, a primeira fase exige comprometimento também da equipe de trabalho, já que serão revisadas todas as informações de cadastro de funcionários”, explica Debora Correa, contadora especialista em gestão tributária, sócia da Contax Contabilidade e Planejamento Tributário.

 O projeto do Governo Federal vai unificar todas as informações necessárias para a entrega das obrigações trabalhistas, fiscais e previdenciárias, assim como a prestação de informações relativas à contratação e utilização de mão de obra onerosa, com ou sem vínculo empregatício, e de produção rural gerido pela Caixa Econômica Federal, INSS, Ministério da Previdência Social, Ministério do Trabalho e Emprego e Receita Federal do Brasil. A intenção do Governo com esse novo projeto é fiscalizar o atendimento à legislação. Estima-se que com essa implantação haja o aumento da arrecadação em R$ 20 bilhões por ano só por eliminação de erros, que levam as empresas a pagarem menos do que o devido.

A implementação da nova plataforma traz importantes mudanças no gerenciamento do setor de Recursos Humanos, refletindo diretamente na gestão interna das empresas que necessitam adequar-se a essa nova exigência legal.

Para passar pela implantação do eSocial sem crise, aqui vão cinco dicas:

            •          Realize treinamentos com as equipes de contabilidade e RH;

            •          Defina cronogramas de atividades e prazos;

            •          Prepare-se para a utilização do sistema;

            •          Fique atendo à documentação;

            •          Antecipe o envio das informações

 “É de extrema importância que esse processo de revisão seja iniciado o quanto antes. Colaboradores podem ter em seu cadastro informações não preenchidas ou desatualizadas, que acabam sendo os casos mais preocupante para o início do funcionamento do eSocial. A regularização desses dados perante os órgãos competentes pode levar ainda mais tempo para a completa implantação e, futuramente, gerar prejuízos para o empregador”, orienta Debora.

A especialista reflete ainda que essa obrigatoriedade vai aproximar ainda mais as empresas que têm contabilidades terceirizadas de seus escritórios de contabilidade, e que todas as partes devem unir esforços e sincronia de trabalho, bem como, sanar todas as dúvidas com as equipes especializadas nessa plataforma, bem como, devem ser melhorados os fluxos de informação e controles, para que nada deixe de ser informado ao sistema, ou que ocorra fora do prazo.

Por: Nathália Heidorn / Presse Comunicação

Empresas tem até o final do mês para enviar o eSocial Empresas tem até o final do mês para enviar o eSocial Reviewed by Wellington Civiero Ferreira on agosto 17, 2018 Rating: 5

NW Blumenau No Twitter