"SC vai se reeguer", afirma governador Eduardo Pinho Moreira

Para retomar a recuperação da economia e unir esforços, o governador Eduardo Pinho Moreira reuniu na tarde desta sexta-feira, 1º de junho, representantes dos setores produtivos do Estado e anunciou o lançamento da campanha "Compre de Santa Catarina". É a primeira ação para que junto a todos os segmentos catarinenses o Estado reaja ao impacto da paralisação de 11 dias nas rodovias e, assim como em outros momentos de dificuldade, como foi o desastre de 2008, buscar a união de todos para garantir a recuperação da economia. "O Governo está aberto ao diálogo e com a união de esforços Santa Catarina vai se reeguer", destacou.

(Foto: Jeferson Baldo / Secom)
Eduardo Pinho Moreira apresentou o impacto na arrecadação do Estado durante o período de paralisação nas rodovias e, principalmente, o trabalho realizado por todas as secretarias, junto com as Forças Armadas, no comitê de crise instalado desde a terça-feira, 22 de maio, que deixou Santa Catarina como referência no país. “Em nenhum momento faltou decisão. Agendas foram suspensas para dedicação exclusiva, para manter tudo em funcionamento e equilíbrio, sabendo o momento certo de agir”, disse.

As entidades apresentaram os prejuízos estimados m cada área e o governador Eduardo Pinho Moreira pediu união de esforços, diálogo e principalmente trabalho para reverter a crise. “Vamos manter o diálogo e construir em conjunto soluções para que Santa Catarina recupere sua vitalidade econômica”, enfatizou.

Compre de Santa Catarina

A partir do próximo dia 8 de junho, a Campanha “Compre de Santa Catarina” terá o objetivo de estimular o consumo de produtos catarinenses, como forma de restabelecer a economia, manter e gerar empregos e valorizar ainda mais os produtos do Estado. “Santa Catarina tem uma capacidade surpreendente de reação. A campanha é para que os catarinenses saibam que os nossos produtos são reconhecidos mundialmente e que passamos pela crise, agora é hora de valorizar o trabalho”.

Baixa no valor do milho

Diversas entidades se posicionaram sobre o alto valor da saca do milho da Companhia Nacional de Abastecimento, Conab, durante a reunião desta sexta-feira, 1º de junho, que estava saindo por R$ 41,40. Atendendo a essa demanda, o Governo de Santa Catarina rapidamente negociou com o Ministério da Agricultura e ao fim da reunião o secretário de Agricultura Airton Spies anunciou que a Conab concordou em reduzir o preço dos R$ 41,40 cobrados até esta sexta-feira para R$ 37,80, e fixar a medida pelos próximos 15 dias. “O preço ficou abaixo do preço médio de mercado praticado no ástado e isso da um apoio aos produtores e agroindústrias que estão se recuperando da paralisação dos caminhoneiros”, comemora Spies.

Reconhecimento

Glauco José Côrte, presidente da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc) elogiou o trabalho do Governo do Estado, principalmente da Polícia Militar de Santa Catarina, e disse manter contatos animadores em todas as regiões para a retomada da normalização da situação.

O general Ricardo Miranda Aversa, comandante da 14ª Brigada de Infantaria Motorizada do Exército Brasileiro, destacou o trabalho em conjunto com a Polícia Militar de Santa Catarina e a organização das informações no Centro de Integração e Gerenciamento de Desastres e Crises (Cigerd), garantindo que as intervenções fossem feitas de forma estratégica, sem perda de vidas e sem vítimas.

Rodrigo Collaço, presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina, destacou a atuação integrada de todas as áreas e a experiência vivida nesses dias. “Vejo essa situação semelhante às calamidades em Blumenau. Quando a água baixa, o pessoal já vai limpando lojas, ruas, e voltando ao trabalho normal”, disse Collaço, quando comparou a situação com a enchente vivida em Blumenau em 2008.
"SC vai se reeguer", afirma governador Eduardo Pinho Moreira "SC vai se reeguer", afirma governador Eduardo Pinho Moreira Reviewed by Wellington Civiero Ferreira on junho 03, 2018 Rating: 5

NW Blumenau No Twitter