Corpo de Bombeiros Militar relança campanha contra trotes telefônicos

Um levantamento realizado pelo Corpo de Bombeiros Militar (CBM-SC) revela que das 760 mil ligações recebidas pela corporação no ano passado por meio do número 193 (para comunicação de emergências), cerca de 14% eram trotes. Para tentar reverter o quadro, desde o início deste mês a instituição veicula uma campanha alertando sobre a ilegalidade da prática e os prejuízos que ocasiona à população.
(Foto: Wellington Civiero Ferreira / NW Blumenau/Arquivo)
De acordo com a tenente do CMB, Juliana Kretzer, grande parte das falsas comunicações é identificada já pelos operadores dos sistemas de atendimento, mas algumas acabam sendo interpretadas como verídicas, acarretando perdas de tempo e recursos públicos. “Além de ocupar as linhas telefônicas, os trotes podem acabar empenhando viaturas e guarnições que poderiam ser utilizadas para o atendimento de alguém que realmente precisa de socorro.”

Na maior parte das vezes, explica Juliana, este tipo de ligação é feita por crianças e adolescentes, geralmente de telefones públicos, com maior prevalência nos meses de julho, dezembro e janeiro, períodos de férias escolares. “Neste sentido, a campanha busca atingir principalmente o público infantojuvenil e também seus pais, para que estes monitorem a atitude dos seus filhos. Praticar trote é crime, previsto nas legislações federal e estadual.”

Em seus artigos 266 e 340, o Código Penal prevê a aplicação de penalidades pecuniárias, bem como detenção de um a três anos por registro de falsa ocorrência. Já a Lei estadual 14.953, de 2009, estabelece que os donos dos aparelhos telefônicos, residenciais ou comerciais, de onde partiram os atos podem receber multa de R$ 200 por ligação.

Adolescente ligou 758 vezes num mesmo dia
No comparativo entre os batalhões, o recorde de trotes em 2016 coube à região de Curitibanos, sede do 2° Batalhão do CBM, na qual 22,6% das chamadas recebidas eram nesta modalidade. Segundo os registros, somente em um dia foram recebidas 50 ligações, e de um mesmo aparelho telefônico. O caso mereceu uma atenção especial da corporação que contatou a mãe da criança.

O episódio de maior destaque no estado, entretanto, envolveu uma adolescente de Lages, que efetuou 758 ligações num mesmo dia. Mais tarde se soube que a brincadeira de mau gosto bloqueou um chamado para o atendimento de um acidente grave. Após identificar o número do aparelho do qual partiram os trotes, a corporação registrou um boletim de ocorrência e conversou com a mãe da jovem, de 15 anos.

Tecnologia contra os trotes
Paralelamente à campanha, a corporação militar tem apostado na adoção de novas tecnologias para coibir a comunicação de falsas ocorrências.

Além do serviço de identificação de chamadas, que permite localizar o telefone do qual os trotes partiram, desde dezembro de 2015 está em funcionamento o e 193, sistema de atendimento e despacho que possibilita classificar cada ligação recebida. Em caso de recebimento de trote, o aplicativo registra automaticamente o telefone emissor e emite um alerta de segurança ao operador caso surja uma nova chamada do mesmo número.


Texto: Alexandre Back | Via: Agência AL
Corpo de Bombeiros Militar relança campanha contra trotes telefônicos Corpo de Bombeiros Militar relança campanha contra trotes telefônicos Reviewed by Wellington Civiero Ferreira on abril 08, 2017 Rating: 5

NW Blumenau No Twitter