Você é o que você come

Se a frase acima for levada ao pé da letra, então, meu amigo, olhos bem abertos. Em casa, sabemos a qualidade do que é levado à mesa. O preparo dos alimentos de comidinhas caseiras passa por cuidados de quem cozinha pensando na saúde própria ou da família. Mas, e na rua, como fica a nossa alimentação? E se essa alimentação for mesmo na rua, em ambulantes de cachorros-quentes, pipoca, churros, chegando à gastronomia mais moderna dos food trucks? Bem, durante a Oktoberfest o que mais se via eram carrinhos de comidas tipo “snacks” pertinho do Parque Vila Germânica, ao longo das principais vias do Centro ou em pontos mais movimentados dos bairros. Mas será que a mão que dá o troco não é a mesma que prepara o lanche?
(Foto: Divulgação / Reprodução)
Como se sabe, pelo menos desde os anos 2000, quando foram dados os primeiros passos para a regulamentação de ambulantes em Blumenau, essa atividade não é regulamentada. Em outras palavras, se não tem alvará, não há vistoria, exigência de padrões de higiene, nem cursos de manipulação de alimentos ou bebidas. Os próprios ambulantes, através da Associação dos Vendedores Ambulantes Autônomos de Blumenau (AVAAB), defendem a bandeira da regulamentação urgente. Muitas reuniões já ocorreram, muitos debates e a expectativa só aumenta. Assim como casos de intoxicação. O que falta? A votação de um recente projeto que inclui entre ambulantes os food trucks, que após a aprovação em todas as comissões do Legislativo, continua parado.

O Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Blumenau e Região (SIHORBS) não é contra a atividade. Acreditamos que o mercado está aí para ser bem explorado e é muito bom que os consumidores tenham diversas opções. Porém, as leis e exigências precisam ser iguais para todos os tipos de estabelecimentos. Enquanto não houver o mesmo peso e a mesma medida para restaurantes, bares, lanchonetes, carrinhos e food trucks, vamos continuar lutando por uma regulamentação junto aos órgãos competentes. Não podemos fechar os olhos para um assunto tão importante que diz respeito à saúde dos blumenauenses e turistas.


Texto: Emil Chartouni | Via: SIHORBS 
Você é o que você come Você é o que você come Reviewed by Wellington Civiero Ferreira on 14 novembro Rating: 5

NW Blumenau No Twitter