Teka demite funcionários e quer deixar trabalhadores sem pagamento

Mais 32 trabalhadores foram demitidos da Teka Indaial, onde já enfrentam mensalmente problemas de atraso de salário e outros direitos trabalhistas. Contudo, diante da falta de pagamento das verbas rescisórias, negamos as homologações. Procuramos o Poder Judiciário Trabalhista e Comum e Ministério Público do Trabalho para que a rescisão seja efetuada somente mediante o pagamento das verbas rescisórias.
(Foto: Divulgação / Sintrafite)
A Teka não leva em conta o esforço do trabalhador, impondo a eles ainda a dificuldade em encaminhar o seguro desemprego, visto que a empresa não deposita o FGTS. A empresa também não pagou os salários de março de 2013 (em processo judicial). Além disso tudo, a Teka faz pagamento do salário em três vezes no mês (entramos com ação trabalhista para que os trabalhadores tenham o salário até o 5º dia útil do mês).

Os trabalhadores e entidade sindical se reuniram ontem, dia 22, com a Justiça do Trabalho, em Indaial e com o Ministério Público Estadual, em Blumenau, para que providências sejam tomadas. O trabalhador está impaciente com a situação, com todos os desmandos da empresa. Contudo, nada parece atingir a empresa.

A empresa está em recuperação judicial desde 26 de outubro de 2012, prestes a completar mais um ano de RJ. Demitidos anterior a esta data, receberam apenas o 13º salário. Os demitidos posteriormente a esta data, não receberam nada das suas rescisões trabalhistas.

Temos levado ao conhecimento do Ministério Público do Trabalho os problemas enfrentados pelos trabalhadores de Indaial e também Blumenau. Ações judiciais tem sido levada à Justiça do Trabalho e Justiça comum, onde tramita o processo de RJ.

Repudiamos a atitude de toda e qualquer empresa que não honra com o seu compromisso e estaremos encaminhando aos órgãos competentes para resguardar os direitos dos trabalhadores.


Informações: Sintrafite 
Teka demite funcionários e quer deixar trabalhadores sem pagamento Teka demite funcionários e quer deixar trabalhadores sem pagamento Reviewed by Wellington Civiero Ferreira on 23 setembro Rating: 5

NW Blumenau No Twitter