Inadimplência cai 2% em Blumenau

Em agosto, o índice de inadimplência de Blumenau caiu 2%. Esse é o quarto mês seguido que a cidade registra redução na inadimplência. O cálculo é realizado com base nos dados registrados no SPC, em Blumenau. De acordo com o professor e economista Bruno Thiago Tomio, do Departamento de Economia de FURB, que elabora o índice de inadimplência, os dados apontam que houve mais cancelamentos de registros (pagamento de dívidas e exclusão do cadastro) que novos registros (inadimplência de dívida e inclusão do cadastro).
(Foto: NW Blumenau/Arquivo)
 “Foram realizados 6.802 cancelamentos e feitos 5.041 registros de inadimplentes na base de dados do SPC de Blumenau, o que resultou em uma diminuição da inadimplência no município”, explica Tomio. Em número total de registros, o número é positivo também, visto que houve um decréscimo de 9,04% neste mês em relação ao mês de agosto do ano passado.
(Imagem: Divulgação)
Para o presidente da CDL Blumenau, Helio Roncaglio, os números mostram que, aos poucos, o blumenauense está conseguindo se reorganizar financeiramente. “É bom para o consumidor e é bom para o comerciante. Precisamos fazer a economia girar e a redução da inadimplência é um dos itens para que o comércio volte a vender bem”, afirma Roncaglio.

Outro dado positivo é em relação ao aumento do valor que voltou aos caixas dos lojistas, variando 8,46%, se comparado ao mês anterior. De acordo com os dados levantados por Tomio, o valor de baixa de cadastro de dívida deste mês foi mais do que duas vezes o valor de agosto do ano passado (variação de 134,01%).

Registros
Entretanto, Tomio faz um alerta. “Quando analisamos apenas a quantidade de registros, em agosto de 2016, percebemos um aumento de 6,58% em relação ao mês anterior”, explica. Ele ainda acrescenta que, ao observar a variação mensal, nota-se ainda um aumento expressivo no valor total dos novos registros, que variou quase 40%. Isto é, o total negativado em reais aumentou expressivamente de julho a agosto deste ano.

Na comparação anual, ou seja, em relação a agosto de 2015, também houve aumentos significativos no número de registros (37,73%), no número de pessoas (37,46%) e no valor total dos registros, que mais que dobraram de tamanho nessa relação (107,91%). Segundo Roncaglio, os dados são reflexos do cenário econômico ruim que o país viveu e só agora, vagarosamente, começa a melhorar.

Cancelamentos
Apesar do índice geral, com redução de 2% na inadimplência, observa-se que, em relação a julho deste ano, houve uma queda no cancelamento de registros (-7,01%), sendo este o terceiro mês do ano com queda no número de cancelamentos, rompendo o movimento positivo dos últimos quatro meses (abril a julho de 2016). “Em contrapartida, em relação ao mesmo mês do último ano, verificam-se os aumentos de 28,63% na quantidade de cancelamentos e 33,75% na quantidade de pessoas que cancelaram seus registros, ambos indicadores positivos para inadimplência da cidade”, explica Tomio.

Pesquisa
O cálculo do índice de inadimplência é resultado de uma parceria entre a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Blumenau e o Departamento de Economia da Universidade Regional de Blumenau (FURB), por meio do Programa de Extensão Contribuindo na Gestão de Finanças. Os números de registros e cancelamentos do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) são repassados pela CDL à FURB, que elabora o índice de inadimplência.



Texto: Karin Bendheim | Via: CDL Blumenau 
Inadimplência cai 2% em Blumenau Inadimplência cai 2% em Blumenau Reviewed by williamxd gamerbr on 12 setembro Rating: 5

NW Blumenau No Twitter